ARTIGOS TÉCNICOS

O CTRH ZOOTECNIA possui cursos e treinamentos em produção animal.
Conheça os programas presenciais
e à distância.

Cadastre seu melhor e-mail para que possamos enviar conteúdos, informações e materiais relacionados ao mercado, cursos e treinamentos.

Mudanças climáticas na pecuária

No Brasil, o agronegócio é um setor muito importante, sendo responsável por parcela relevante da economia, respondendo por mais de 20% do PIB. Em 2016 somente a pecuária respondeu por 4,21% do PIB brasileiro, com uma renda anual da cadeia de corte de 200,4 bilhões e de leite de 63,6 bilhões de reais. As projeções do agronegócio brasileiro de 2015/2016 a 2025/2026 preveem aumento para o setor pecuário. (...)

Nutrição de ruminantes: importância das fibras na dieta

Nos últimos 10.000 anos a criação de ruminantes tem sustentado os seres humanos em suas necessidades de alimentação com carne e leite, agasalho com couro e pele e como animais de transporte e companhia.

Durante a evolução, os ruminantes desenvolveram características anatômicas e simbióticas, que lhes permitem utilizar eficientemente carboidratos estruturais como fonte de energia e compostos nitrogenados não proteicos como fonte de proteína. (...)


Dietas com alto concentrado para bovinos em confinamento

Nos últimos anos, a área destinada para a pecuária vem sendo reduzida devido à expansão da agricultura e, as pastagens naturais ou plantadas substituídas por grandes culturas, como soja, algodão e cana-de-açúcar. Neste contexto, o pecuarista teve que se profissionalizar implementando o uso de novos recursos tecnológicos e melhorando a gestão do seu negócio. Com o aumento da oferta de grãos e seus subprodutos no Brasil e, devido aos baixos níveis de desempenho animal durante o período seco no ano, o confinamento é uma alternativa tecnológica que tem sido bastante empregada pelos produtores como uma forma de diminuir a idade de abate dos animais e o aumento da capacidade de suporte das propriedades, promovendo o acréscimo da produção e a otimização do uso da área já existente.

Proteínas na Alimentação de Ruminantes

As proteínas são formadas por polímeros de aminoácidos (AA) compostos por carbonos, hidrogênio e oxigênio, além de enxofre e nitrogênio. Este último, presente nas forragens entre 10 e 30% na forma de nitrogênio não protéico.
A proteína bruta (PB) contida nos alimentos dos ruminantes é composta por uma fração não degradável no rúmen (PNDR) e outra degradável no rúmen (PDR). É degradada em peptídeos, AA e amônia, através da ação de enzimas secretadas pelos microrganismos ruminais, que utilizam esses três compostos nitrogenados para a síntese de proteína microbiana e multiplicação celular. Quando a velocidade de degradação ruminal da proteína excede a velocidade de utilização dos compostos nitrogenados para a síntese microbiana, ocorre excesso de amônia no rúmen, que atravessa a parede ruminal, chega ao fígado onde é convertida em ureia e pode ser excretada via urina ou reciclada de volta para o rúmen.

Cadastre-se aqui e receba em nossos artigos, notícias, informações sobre cursos, treinamentos e especializações!
Insira abaixo seu melhor e-mail ...